FotonNoticia UG 13 02

 

Há alguns anos, o Irmão André viajou por muitas cidades, e dentre outras coisas, ele perguntou para as pessoas uma questão. Foi a mesma questão provocativa que ele perguntou a nós, colaboradores da Portas Abertas: “Você já orou pelo Osama Bin Laden hoje?”

Essa questão foi recebida com muitos olhares vazios. Eu não era o único que não queria admitir ao Irmão André que nunca na minha vida eu tinha orado pelo Bin Laden. A pergunta continuou a me perseguir, e não há muito tempo atrás, eu li um mandamento de Jesus muito claro em Mateus 5 para orar por aqueles que nos perseguem. Uma coisa é dizer “não” para o Irmão André, mas outra completamente diferente é dizer “não” para Deus. Eu iria “cumprir o livro”, como o Irmão André frequentemente nos desafia? Não só os versículos fáceis, mas também aqueles que são difíceis?

No final, Osama Bin Laden foi morto. Ele foi responsável por muitas mortes e por destruir muitas vidas cristãs, ateias e muçulmanas. Muitas pessoas explodiram a si mesmas em nome de Alá, esperando serem recompensadas após a morte, somente para descobrir que eles foram enganados. Nós precisamos orar pelas pessoas que ainda vivem na escuridão e acreditam que, matando cristãos, estão oferecendo um serviço a Deus.

Nesse texto, você encontrará perfis de pessoas que perseguem cristãos. Eles permanecem culpados diante de Deus. Mas preste atenção, não permanecemos todos nós culpados diante dele, quando estamos separados de Cristo? Nas palavras de um pastor nigeriano, “somente as armas do amor podem silenciar as armas do ódio”. Qual o melhor jeito de amar alguém, senão orando por ele?

Nos últimos dois anos temos visto um crescimento muito grande na violência contra cristãos, especialmente mulheres e crianças. Nós podemos mudar o mundo através da oração, não porque temos realmente alguma força, mas porque Deus é todo poderoso. Nas palavras do Irmão André: “Se entendêssemos o poder que têm nossas orações, nós nos colocaríamos de joelhos centenas de vezes ao dia e pediríamos a Deus coisas que transformariam o mundo e o deixariam de cabeça para baixo.”

ORE: Kim Jong-Un, Coreia do Norte
ORE: Ahmed Diriye, Somália
ORE: Ibrahim Abu Bakr al-Baghdadi, Iraque
ORE: Ali Hosseini Khamenei, Irã

Material traduzido da Portas Abertas com prefácio do escritor Jan Vermeer